Bullet Journal: que tal começar um em 2020

Já faz dois anos desde que comecei a adotar o bullet journal para organizar minha rotina, minha cabeça, meu trabalho e minha saúde mental. Nesse período, eu aprendi muito sobre mim e sobre como eu posso ir além do que eu imaginava que conseguiria. Como eu consegui isso? Digamos que foi um processo, mas o bujo, como o bullet journal é chamado pelos íntimos, teve um papel muito importante nisso.

O que é um Bullet Journal?

Bullet Journal

É um diário em tópicos, a grosso modo. A gente pode fazer nele o que bem entender. Geralmente se trabalha com símbolos e legendas, para facilitar e agilizar o processo. Mas a grande sacada do bullet journal é você montá-lo de acordo com suas necessidades, do jeito que você achar melhor.

Eu até já fiz um vídeo no canal falando sobre o Bullet Journal, e vou deixar aqui:

Também tem um episódio do Podcast Decor di Fulô só sobre Bujo, e você vai amar. Aproveita e segue o Podcast para não perder nenhum episódio.

Para quem acha que não consegue fazer porque nunca consegue manter um diário, ou nunca escreve todos os dias porque esquece, esqueça isso. O bullet journal é feito para você fazer quando precisar, quando sentir necessidade, não necessariamente precisa ser usado todos os dias, a não ser que você queira.

O Pinterest tem várias inspirações bacanas para você que quer fazer um. Mas aqui vai um alerta: você vai ver algumas verdadeiras obras de arte. Não se prenda a elas. Faça do jeito que você sabe, que funciona para você. O meu, por exemplo, segue uma linha mais minimalista, funcional e rápida, pois eu não tenho muito tempo para fazer muitas firulas. O Bullet Journal, antes de tudo, precisa funcionar. 

Para esse ano, eu fiz o meu mais personalizado. Comprei um caderno de pauta com capa dura e fecho magnético, revesti com tecido para dar meu toque. Depois eu fui montando aos poucos por dentro. Comecei a estruturá-lo em dezembro, e fui fazendo ao longo do mês, para que, ao chegar 2020, já ter bastante coisa pronta. O resultado foi esse:

Por onde começar?

Você pode usar o bullet journal para organizar sua rotina, para organizar suas tarefas, para monitorar sua mente, para listar coisas, tarefas, compras, whatever. Tudo o que você quiser fazer nele, você pode. E a melhor parte é: ele não te cobra muito tempo se você não quiser/puder.

Com um caderno e poucas canetas, você pode fazer um Bullet Journal.

Então você pode começar nesse ano colocando, por exemplo, suas metas, o que você precisa fazer esse ano, compromissos, um calendário anual. Pode fazer um monitor de humor, de ansiedade, de exercícios, de idas ao médico, para você cuidar e acompanhar melhor sua saúde física e mental. Pode também fazer listas de filmes e séries assistidos, músicas descobertas, lugares para onde quer ir ou para onde foi. À medida que você vai fazendo, você vai percebendo suas necessidades e vai usando como é melhor para você.

Além disso, pode fazer como eu fiz: colocar também lições que você aprendeu no dia a dia, colocar sua dieta (caso seja mais restritiva como foi a minha no ano passado), anotar cuidados e hábitos diários que você quer começar a fazer consigo mesmo, como cuidar da pele (meu caso), vícios a melhorar etc.

O que eu aprendi fazendo um Bullet Journal?

Eu sempre fui muito esquecida das minhas tarefas. Também tinha esse problema de começar algo e não levar adiante, principalmente diários. Queria fazer muita coisa, e acabava não fazendo nada. Além disso, sempre fui muito displicente comigo mesma.

O Bullet Journal me ajudou a me conhecer melhor.

O Bullet Journal me ajudou a aprender a ser uma pessoa mais organizada. Hoje em dia eu procrastino menos (ainda tenho muito o que melhorar, mas melhorei bastante), sou mais ativa e tenho mais cuidado com meus afazeres. Eu tenho zelo pela minha rotina.

Com isso, eu tenho conseguido, pela primeira vez, fazer um projeto e levar pra frente: a Decor di Fulô. O Bullet Journal me ajuda a organizar minha rotina de trabalho, minhas tarefas, minha rotina de estudo e meus compromissos. Foi tão boa a experiência ano passado que acabei fazendo um bujo só pra Fulô esse ano. 

Hoje eu consigo distribuir minhas tarefas e saber o que eu consigo ou não fazer de acordo com meu tempo. Desse modo, eu consigo evitar crises de ansiedade causadas por coisas que eu não conseguia dar conta, que era uma das principais causas da minha ansiedade. E também anoto quando tenho crises de ansiedade ou enxaqueca, para conseguir monitorar e facilitar na hora de ir ao médico ou à terapia.

Fazer um Bullet Journal é bem fácil e divertido.

Então, já vai começar o seu esse ano? Se não puder fazer agora, pode começar a qualquer momento. Super vale a pena. Comenta aqui o que você vai fazer no seu.

Aqui você encontra mais dicas de produtividade, como um post sobre só sobre o Kindle. Veja aqui.

E não esqueça: beba água, faça carinho no gatinho, e até o próximo post!

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *